Economia Solidária na Pesca Artesanal

Projeto apoia o desenvolvimento de práticas em economia solidária na pesca artesanal

O projeto “Pesca Solidária” do Banco Comunitário Preventório terá duração de 18 meses e
deverá apoiar organizações de pescadores de 4 comunidades contempladas localizadas em
Niterói (Jurujuba, Lagoa de Piratininga e Boa Viagem) e São Gonçalo (Porto Velho, Gradim,
Boa Vista, São Gabriel, Guaxindiba, Porto Novo, Boassú e Pedrinhas). O projeto tem como
principal objetivo desenvolver o potencial dos pescadores e suas comunidades com atividades
desenvolvidas baseadas em três pilares: cooperativismo, economia solidária e educação
ambiental.

Resultado da atividade proposta – Boa Viagem – Niterói – Rio de Janeiro

Segundo a organização, a iniciativa prevê através de atividades e ações a formação e
integração desses trabalhadores(a) do segmento da pesca artesanal e coletores de mexilhões e
fomentar a organização coletiva desses com os princípios da economia solidária que trabalha
por meio da gestão coletiva e a autogestão.


Buscando outras formas de se relacionar com o trabalho tem o cooperativismo como aliado,
assim todos os trabalhadores envolvidos participam e tomam decisões. Há uma preocupação
em algumas questões como o meio ambiente, comunidade, produção e consumo que são
voltados para o ser humano e não ao acúmulo. A economia solidária tem potencial para ser
uma importante ferramenta para a integração social e econômica desses indivíduos e suas
famílias.


Dessa maneira, o projeto Pesca Solidária tem realizado uma série de atividades educativas
com pescadores e pescadoras através de oficinas formativas com base na economia solidária
e sua importância na geração de renda e empregabilidade aprendendo uma nova maneira de
comercialização do pescado, desenvolvendo o grupo e permanecendo com a tradição local.

Visite o sítio do Fórum de Economia Solidária de Niterói em:
ecosolniteroi.org

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.